Siga-nos

Bem Estar

Como lidar com uma pessoa com depressão?

Como lidar com uma pessoa com depressão? Quais são as ações que devemos tomar e quais são aquelas que devemos evitar? Existem atitudes que podemos realizar em prol da melhora da pessoa que está com depressão? Essas e outras dúvidas vamos responder neste conteúdo, onde ajudamos você a como lidar com uma pessoa com depressão. Leia conosco, vamos lá!

Como lidar com uma pessoa com depressão: compreendendo e superando preconceitos

Muitas das dificuldades encontradas para se aproximar de quem sofre de depressão decorrem da aparente invisibilidade do transtorno agravada pela sobrevivência de inúmeros preconceitos.

Como não existem exames de sangue, radiografias ou técnicas de investigação capazes de evidenciar um estado depressivo, pode ser difícil para o leigo entender que é uma patologia real e não um estado de espírito ou um sentimento passageiro.

Evite banalizar os problemas

Como lidar com uma pessoa com depressão? Um erro comum é banalizar as causas atribuindo o estado depressivo a “um momento de cansaço”, a um mal-estar que deriva da “mudança de estação”, do “trabalho demais”, das “tensões familiares” ou, mais geralmente, de “estresse”. Se fosse assim, estaríamos todos deprimidos.

A tendência de atribuir a depressão ao caráter ou a circunstâncias externas, fruto da falta de informações cientificamente corretas, agrava os sentimentos de culpa, frustração e o sentimento de não ser compreendido e, em última análise, agrava o estado de sofrimento de quem já está mal.

Aceitar que a depressão é uma doença como muitas outras, mesmo que com sintomas invisíveis e em alguns casos de difícil compreensão, representa, portanto, a primeira ajuda real para quem a sofre e a única que o legitimará como uma pessoa sofredora e não fraca ou de mau humor.

Evite tentar compreender a patologia de maneira errônea

Um segundo erro frequente é considerar quem sofre de depressão simplesmente triste, abatido ou, pior ainda, preguiçoso, “incapaz de reagir às dificuldades”. A depressão não depende da vontade, ninguém é responsável por ela e não é verdade que “ele faz de propósito”, ou “ele se aproveita da situação”, que “seria melhor se você apenas se esforçasse um pouco”, ou que “ele deveria reagir como eu fiz daquela vez”.

Para um observador de fora pode parecer incrível que uma pessoa aparentemente saudável não consiga chegar ao trabalho e passar horas e horas em uma poltrona, recusando-se até mesmo a passear, ir ao cinema ou ver seus amigos mais próximos.

No entanto, para aqueles que sofrem de depressão, este é o caso, de fato: a falta de energia e a perda de vontade são a própria essência de sua patologia.

Evite o otimismo forçado

Portanto, é necessário evitar forçar o otimismo (“está tudo bem, por que você está tão preocupado?”) e confiar no orgulho (“você não tem vergonha de ficar em casa o dia todo enquanto os outros trabalham?”) ou na boa vontade (“faça um esforço, pelo menos tente).

Não importa o quão bem feito, essas solicitações agravam o desconforto, reduzem a já baixa autoestima e aumentam a sensação de solidão. Ou seja, obtêm o efeito contrário ao pretendido, acabando por agravar, em vez de melhorar a situação.

Seja compreensivo

Portanto, é aconselhável deixar de lado os otimismos. Melhor assumir uma atitude de compreensão (“Eu sei que você está doente, que você não pode fazer isso, mas não se preocupe: você verá que com os tratamentos certos isso passará”) e de proximidade emocional (“Sinto muito que você esteja sofrendo assim, eu faria qualquer coisa para ajudá-lo”) exatamente como você faria se seu ente querido tivesse problemas físicos em vez de depressão.

Às vezes, uma ajuda prática e concreta, como preparar uma bebida quente ou levar remédios com um pouco de água, pode ser mais do que apenas palavras. E quando você não sabe o que dizer ou fazer, ouça-o e fique perto dele: uma proximidade silenciosa, mas emocionalmente compartilhada, muitas vezes prova ser de grande conforto.

Como lidar com uma pessoa com depressão: incentive o início e a continuação do tratamento

Uma vez iniciado o tratamento que pode ser feito através de uma clínica de recuperação, demora em média 2-3 semanas para ver as primeiras melhorias e, em alguns casos, dependendo do tipo de depressão e sensibilidade pessoal, até mais (até alguns meses).

Esse período latente pode levar as pessoas com depressão, que por si mesmas são propensas ao pessimismo, a considerar a terapia inútil e, portanto, interrompê-la ou tomá-la de forma irregular.

Ajude seu familiar a realizar o tratamento com segurança: faça-o tomar os medicamentos, explique sobre o tempo necessário para que eles façam efeito e, em caso de resultados insatisfatórios, ajude-o a ter em mente que existem muitos tipos de antidepressivos, ou até mesmo uma internação involuntária portanto, encontrar o certo para ele pode exigir mais de uma tentativa.

Apoio no cotidiano

A depressão muda drasticamente o estilo de vida de quem a sofre: mesmo aqueles que antes eram incansáveis, cuidados e ativos, agora evitam compromissos, descuidam da sua aparência, ficam na cama até tarde, perdem o apetite.

Embora nem sempre seja fácil, é importante ajudá-lo a manter uma regularidade mínima nas atividades diárias, como lavar e trocar de roupa, não pular refeições, etc. Não importa se essas atividades são realizadas de forma relutante e passiva, o objetivo é que as pequenas tarefas diárias sejam realizadas.

Como a depressão geralmente melhora no período da tarde-noite, esses são geralmente os momentos do dia mais adequados para tentar (sem forçar muito) envolver seu ente querido em uma de suas atividades favoritas ou, por exemplo, sair para um passeio caminhada curta.

Voltando à vida social

Para quem sofre de depressão, é muito difícil manter uma vida social. Passada a fase mais aguda, no entanto, é aconselhável ajudar seu ente querido a sair do isolamento e a retomar os relacionamentos aos poucos, começando pelos parentes e amigos mais confiáveis. Muitos estudos científicos também confirmam a utilidade de participar de grupos de autoajuda para deprimidos.

Esses grupos oferecem a oportunidade de conhecer aqueles que estão em condição semelhante, compartilhar experiências e dificuldades em um contexto que permite expressar livremente emoções e sentimentos com a certeza de ser compreendido e apoiado.

Como lidar com uma pessoa com depressão? Não se esqueça de você!

Estar perto de alguém com algum tipo de transtorno de humor pode ser muito desgastante/emocionalmente, tornando-se uma situação muito exigente.

De fato, além de todas as limitações que a assistência de uma pessoa com uma doença física importante normalmente acarreta, devemos também levar em conta o fardo psicológico de lutar com um transtorno aparentemente “invisível” que às vezes responde tão lentamente ao tratamento que em alguns momentos “nada parece ajudar”.

Respeitando profundamente o sofrimento e a necessidade de tranquilidade de quem está doente, é importante para você e para ele garantir que sua vida social e a da família, mesmo que em ritmo reduzido, continue.

Por isso, planeje saídas regulares para fazer compras ou ir ao cinema, bem como organizar um jantar com familiares ou um encontro com amigos de vez em quando. Mesmo que seu ente querido não queira participar, o fato de a vida em casa continuar fará com que ele se sinta menos culpado.

Finalmente, se você sente a necessidade de compartilhar suas experiências, humores e frustrações com os outros, certamente pode se beneficiar participando de grupos de autoajuda para familiares de pessoas com depressão, que organizados por algumas associações voluntárias. Até a próxima!

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

qual a importância do vapt vupt qual a importância do vapt vupt
Conhecimento1 hora ago

Qual a importância do Vapt Vupt? Saiba mais

Estando presente em várias localidades do nordeste do país, o Vapt Vupt é uma empresa que atrai olhares. Trouxe uma...

inscrições para o sisu inscrições para o sisu
Notícias3 dias ago

Inscrições para o Sisu começam amanhã

Candidatos têm até o dia 1º para fazer inscrição Fonte: Agencia Brasil Começam nesta terça-feira (28) as inscrições para o...

teoria da ressurreição de jesus teoria da ressurreição de jesus
Conhecimento3 dias ago

AS TEORIAS DA RESSURREIÇÃO DE JESUS

Fonte: Professor José Alessandro Neves INTRODUÇÃO O empreendimento no final XVIII e inicio do século XIX, as muitas buscas do...

Jogos regionais botucatu 2022 Jogos regionais botucatu 2022
Notícias5 dias ago

Botucatu será uma das sedes dos Jogos Regionais de 2022

A Secretaria de Esportes e Promoção da Qualidade de Vida divulgou a tabela de jogos e competições da delegação botucatuense...

Notícias5 dias ago

Prefeitura de Goiânia abre 553 vagas para cursos profissionalizantes gratuitos

Fonte: Prefeitura de Goiânia Entre capacitações ofertadas, estão alongamento de cílios e unhas, manicure e pedicure, corte e costura, mídias...

Religião e dependência química Religião e dependência química
Notícias6 dias ago

Lei torna religiosidade política pública no tratamento para dependentes químicos em Goiás

O governador Ronaldo Caiado (UB) do estado de Goiás sancionou na última quinta feira dia 23 de Junho, uma lei...

Notícias6 dias ago

Rio recebe competição de ciclismo do Tour de France

Provas serão de 46 e 102 quilômetros Fonte: Vinícius Lisboa – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro O...

Vida & Estilo2 semanas ago

Melhores parques de Goiânia

Lugares que você precisa conhecer Se você é goianiense ou vive na cidade de Goiânia, sabe que a capital possui...

mosaicos metro de brasília mosaicos metro de brasília
Notícias2 semanas ago

Metrô do DF ganha mosaicos em homenagem aos elementos de Brasília

Painéis permanentes terão visitações guiadas durante 30 dias Fonte: Agência Brasil – Brasília A capital federal não seria a mesma...

Notícias2 semanas ago

Inverno será marcado por chuvas abaixo da média no Sul e Sudeste

São esperadas mais chuvas nas regiões Norte e Nordeste Fonte: Agência Brasil – Brasília A ação do fenômeno La Niña...

Advertisement

Blog